AGM sob nova presidência

segunda-feira, 6 de abril de 2020

O Prefeito de Caçapava do Sul, Giovani Amestoy da Silva, renunciou ao cargo que ocupava como presidente da Associação Gaúcha de Municípios (AGM). O pedido de renúncia foi efetivado na última sexta-feira, dia 03.

Giovani Amestoy da Silva - Reprodução/Facebook

Giovani Amestoy da Silva – Reprodução/Facebook

Giovani assumiu a presidência em 2017. Em 2018, foi reeleito ao cargo. Como presidente, foi destaque pelas ações em defesa de prefeitos(as) e ex-prefeitos(as) em conjunto ao setor jurídico e na luta pela aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC), que institui regras de corresponsabilização em processos perante o Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul (TCE-RS).
A proposta, iniciada em 2018 pelo presidente Silva, ainda tramita na Assembleia Legislativa.

O gestor deixa o posto com o objetivo de concentrar atenção ao período eleitoral que se aproxima, uma vez que, independentemente do momento vivido, os prazos estipulados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) seguem valendo. Quem assume a Associação agora é o então Vice Presidente, prefeito de Santa Margarida do Sul, Luiz Felipe Brenner Machado.

Quem assume a Associação agora é o então Vice Presidente, prefeito de Santa Margarida do Sul, Luiz Felipe Brenner Machado.

Luiz Felipe Brenner Machado – reprodução/Facebook

 

Outros membros da diretoria, que têm interesse em concorrer à reeleição neste ano, também enviaram ofícios solicitando desligamento dos cargos ocupados, mantendo o apoio e reiterando a parceria firmada com a entidade para fortalecimento do municipalismo gaúcho, principalmente no atual cenário, devido às dificuldades impostas pela pandemia do novo Coronavírus.

A entidade

A AGM foi criada em julho de 1993, com o objetivo de fortalecer o municipalismo e garantir aos municípios apoio em suas demandas junto às esferas estadual e federal. A lei estadual n° 12.368 de 10 de novembro de 2005 reconhece a entidade como órgão de representação dos municípios, garantindo assento nos diversos conselhos existentes na estrutura do Estado.