Congresso de Gestores da Agropecuária promete pautar temas comuns dos Municípios

segunda-feira, 2 de setembro de 2019

02092019_congresso_agriculturaPolíticas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para a Agricultura Familiar; Inspeção Sanitária; e a captação de recursos para investimento nos Municípios são alguns dos debates previstos na programação do Congresso Brasileiro de Gestores da Agropecuária. Agendado entre os dias 5 e 7 de novembro de 2019, no Centro Internacional de Convenções de Brasília (CICB), o evento promete colocar em pauta o tema comum à maioria dos governos locais.

Uma vez que a produção familiar é a base da economia de 90% dos Municípios, com até 20 mil habitantes, a plenária deve mostrar alguns caminhos para impulsionar os pequenos agricultores, além de mostrar as propostas do governo atual para setor. Da mesma forma, o Serviço de Inspeção Municipal (SIM) e a dificuldade de acesso a recursos para investimento, pelas perspectivas de quem faz a gestão lá na ponta, nos Municípios, serão abordados.

Palestras, debates e participações especiais devem movimentar os três dias de evento, e mais de 20 temas serão tratados durante as atividades. A solenidade de abertura está marcada para as 9h30, seguida de palestra sobre os desafios e oportunidades da Agricultura Brasileira. O segundo dia será marcado por diversos debates técnicos, dentre eles: a Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) como ferramenta do desenvolvimento da agropecuária, a inovação na agricultura municipal e a comercialização da produção rural.

Programação
Ainda na quarta-feira, dia 6, na parte da tarde, o Congresso deverá pautar os seguintes temas: crédito rural e a políticas de desenvolvimento para Municípios; regularização fundiária como instrumento da segurança jurídica no campo; compras públicas da agricultura familiar uma receita de sucesso; Reforma tributária: a importância do Imposto Territorial Rural (ITR); o cooperativismo na organização dos produtores locais; selos de identificação dos produtos como instrumentos de agregação de valor; e Cidades rurais inteligentes – Smart Farms.

O protagonismo das mulheres na Agropecuária também será tema de plenária, que deve fechar o dia mais cheio de debates. Os últimos momentos do congresso são reservados a palestras sobre o futuro da infraestrutura do Brasil e a regionalização do desenvolvimento. O presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glademir Aroldi, lembra que 80% dos Municípios tem perfil agrícola, e o evento é oportunidade de mostrar os problemas enfrentados por eles em seu cotidiano.

Boas práticas
Além disso, Aroldi destaca o momento ímpar para apresentar as ações bem-sucedidas dos governos municipais. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre o Produto Interno Bruto (PIB) de mais cinco mil Municípios mostram crescimento expressivo nas principais regiões agrícolas. “Com certeza, esse crescimento é o resultado do bom trabalho promovido pelos gestores municipais, que não ganha o destaque merecido. Algumas dessas iniciativas serão mostradas no congresso”, ponderou.

O evento é promovido em parceria com a Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA) e a CNM e tem o apoio da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e da Organização das Cidades do Patrimônio Mundial (OCPM). As inscrições para prefeitos e secretários de Agricultura dos Municípios filiados à CNM, para técnicos extensionistas e para representantes dos sindicatos de produtores rural são gratuitas e podem ser feitas pela internet.

Leia também: Congresso Brasileiro de Gestores da Agropecuária debaterá políticas públicas para o setor

Por Raquel Montalvão
Da Agência CNM de Notícias
Foto: Arte CNM /Derli Colomo Jr./Pref. Canoas (RS)